Fluid Feeder obtém patente do evaporador de cloro - FluidFeeder

Fluid Feeder obtém patente do evaporador de cloro

Patente concedida pelo INPI garante a exploração do invento por 15 anos; invento tem alto nível de transferência de calor e sistema que evita a liquefação do cloro gás recém-produzido 

Após mais de cinco anos de expectativa, finalmente o INPI (Instituto Nacional da Propriedade Industrial) deferiu à Fluid Feeder a patente do evaporador de cloro Série 200. Trata-se de um equipamento altamente inovador, que consome menos água, energia e possui características para facilidade de manutenção, sendo o ideal para empresas que apostam na sustentabilidade.  

O evaporador de cloro Série 200 foi desenvolvido internamente e passou por testes junto à Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo) para os ajustes finais do projeto. Hoje, a empresa paulista conta com alguns desses equipamentos instalados em sua rede. 

O equipamento converte até 230 kg/h (12.000 lb/dia) de cloro líquido para gás dentro de uma serpentina, que fica completamente submersa no interior do tanque de aquecimento por banho-maria. A operação é 100% automática e não requer supervisão.  

Seu uso é indicado para instalações onde são usadas grandes quantidades de gás cloro, como grandes estações de tratamento com igual demanda de cloro para água e/ou efluentes.  

É importante destacar que o evaporador Série 200 é autolimpante e requer manutenção mínima, desta forma qualquer contaminação do cloro é eliminada da serpentina.  

As impurezas são depositadas em um filtro de grande capacidade. Além disso, o projeto permite fácil acesso a todos os componentes, o que facilita eventuais manutenções. 

Por dentro do evaporador de cloro 

A vaporização é obtida quando o cloro líquido passa por uma serpentina de troca de calor, dentro do banho-maria. Esse banho é mantido na temperatura ideal por meio de aquecedores imersos.  

O isolamento eficaz do banho-maria previne a perda de calor do sistema e maximiza o resultado do evaporador.  

Nesse sentido, é importante destacar que a serpentina do evaporador gera até 20% de superaquecimento, condição que assegura que o vapor de cloro não volte a se liquefazer. 

O nível do cloro líquido dentro da serpentina aumenta ou diminui ao longo da operação, conforme a demanda. Desta forma, evita-se a formação de depósitos de resíduos – problema comum nos evaporadores do tipo vaso de pressão. 

Essa inovação trazida pela Fluid Feeder faz com que haja menos paradas para limpeza e menor custo de manutenção, aumentando assim a produtividade e a performance financeira da empresa. 

O principal diferencial do sistema, contudo, é a serpentina que aumenta em até 150% a área de contato com o banho-maria, em comparação aos modelos tradicionais.  

A grande área superficial da serpentina também aumenta a eficiência do sistema como um todo pela elevação do movimento térmico da água dentro do banho-maria, o que mantém a temperatura constante. 

Vale destacar que o Evaporador Série 200 faz parte de um sistema completo de cloração, que inclui uma unidade de dosagem de capacidade adequada e demais equipamentos necessários entre eles. 

Vantagens do evaporador de cloro da Fluid Feeder 

  • Alta eficiência ao transferir calor; 
  • Baixa manutenção, pois reduz os depósitos de impurezas na serpentina; 
  • Banho-maria completamente isolado; 
  • Painel de controle integrado; 
  • Serpentina normalizada de acordo com o código ASME; 
  • Serpentina completamente submersa, o que evita a corrosão; 
  • Todos os parâmetros críticos são monitorados via contato seco, ou, por meio de transmissores proporcionais. 

Para mais informações sobre o evaporador de cloro, entre em contato agora com um dos nossos especialistas. 

Solicitar Orçamento

Desenvolvido por AO5 Marketing Digital