Conheça os diferentes tipos de tratamento de efluentes industriais

Hoje vamos abordar os tipos de tratamento de efluentes industriais. Esse processo é uma exigência de diversas legislações e um fator fundamental para a preservação do meio ambiente. Com um sistema corretamente implantado, é possível reduzir os resíduos que são lançados nos mares e rios.

Assim sendo, o tratamento de efluentes industriais é geralmente dividido em três etapas:

  • Tratamento primário;
  • Tratamento secundário;
  • Tratamento terciário.

Tratamento primário

Nessa etapa, usam-se processos físico-químicos para separar os sólidos em suspensão e os dejetos. Assim, o efluente pode passar por uma série de processos, como por exemplo:

  • Gradeamento:O efluente captado passa por grades colocadas em lugares estratégicos que retêm o fluxo de detritos;
  • Decantação: O efluente permanece parado para que os resíduos sólidos desçam ao fundo do reservatório;
  • Flotação: Adiciona bolhas de ar no efluente e as partículas em suspensão aderem a essas bolhas. Isso forma uma espuma que posteriormente é retirada dos resíduos;
  • Eletrocoagulação: É realizada a passagem de corrente elétrica pela água, o que desestabiliza a solução e coagula os contaminantes, facilitando a filtragem dos efluentes.

Tratamento secundário

Esse segmento do tratamento de efluentes abrange a retirada de matéria orgânica por meio de procedimentos biológicos no reservatório no qual o efluente fica retido. Dessa forma, tais procedimentos podem ser aeróbios (requerem a presença de oxigênio para o seu desenvolvimento) ou anaeróbios (não necessitam de oxigênio).

  • Lagoas de estabilização: É efetuado o tratamento dos efluentes por métodos químicos e biológicos. Assim, seu objetivo é juntar a matéria orgânica existente, facilitando a sua remoção;
  • Lagoas aeradas: O efluente passa por uma aeração eletromecânica que fornece um suprimento de oxigênio necessário para alimentar o metabolismo dos organismos decompositores da matéria orgânica;
  • Reatores anaeróbicos: Essa espécie de reator consegue aumentar o potencial de degradação da matéria orgânica armazenada no reservatório, a biomassa resultante do processo pode até mesmo ser convertida em biogás.

 Tratamento terciário

Por fim, nesta etapa são realizados procedimentos que visam remover os resíduos que não foram eliminados por meio dos métodos anteriores. Confira algumas dessas etapas:

  • Microfiltração: procedimento que consiste em separar as partículas de sujeira dos efluentes industriais. Na microfiltração, são utilizadas membranas com poros para remover as partículas e separá-las dos demais resíduos;
  • Adsorção (carvão ativado): as sujeiras são adsorvidas na superfície do carvão e transferidas;
  • Cloração: o cloro é inserido no processo de tratamento com o objetivo de destruir microrganismos ou agir como oxidante de compostos orgânicos e inorgânicos, e assim, purificar a água;
  • Ozonização: o ozônio também pode ser utilizado como agente oxidante.

 Tipos de equipamentos de tratamento de efluentes disponíveis na Fluid Feeder

A Fluid Feeder dispõe de equipamentos voltados ao tratamento de efluentes industriais que oferecem alto desempenho. Confira alguns deles:

Adensador de lodo

É um reservatório na qual a parte do lodo com um volume maior decanta e a mais leve vai para a superfície do líquido. Na sequência, ambos os resíduos são enviados para uma centrífuga, na qual os resíduos mais secos são eliminados.

Gradeamento

Equipamento flexível que pode ser instalado em estação elevatória e possui ampla eficiência.

Distribuidor rotativo para filtro biológico

Esse equipamento ajuda a distribuir os resíduos para as filtragens executadas a partir da utilização de material biológico. O acionamento do dispositivo ocorre com a própria força da água.

Solicitar Orçamento

Desenvolvido por AO5 Marketing Digital