Fluid Feeder

(11) 99938-6210

(11) 2021-7755
BR ES

Veja como pode ser efetuado o controle de odores industriais em Estações de Tratamento de Esgotos

Um dos principais desafios das estações de tratamento de efluentes é o controle de odor e, não é por menos que, as reclamações, principalmente de vizinhos dessas estações são constantes.

Realizar o controle de odores na estação de tratamento de esgoto não é apenas uma questão de cumprimento de normas ambientais, mas também, uma questão de respeito com os moradores que vivem na região e à saúde dos funcionários da empresa.

O que provoca odores nas estações de tratamento de esgoto?

A principal fonte de odores em uma estação de tratamento é originada da decomposição anaeróbica de compostos orgânicos. São compostos que possuem baixa solubilidade em águas industriais que, ao ser liberado na atmosfera, produz aquele odor forte e bastante característico.

Os principais compostos liberados através desse processo de decomposição, são:

  • Gás Sulfídrico (H2S): formado a partir da ação de microrganismos sobre sulfatos e outros compostos de enxofre em condições anaeróbias. Possui cheiro de ovo podre. Nas concentrações acima de 300 ppm, pode causar edema pulmonar e asma, de 1000 ppm é letal causando a morte.
  • Amônia (NH3): é produzida a partir da quebra dos compostos orgânicos nitrogenados durante o tratamento de lodos, dependendo do pH e temperatura. Segundo a NR-15, norma de segurança medicina do trabalho, o limite de tolerância à amônia é de 20 ppm ou 14 mg/m³, para uma jornada de até 48 horas/semanais. Segundo a ACGIH (American Conference of Governamental Industrial Hygienists Average) este limite é de 25 ppm ou 17 mg/m³,
  • Aminas: compostos orgânicos detectável em concentrações de 0,2 ppb e responsável pelo “cheiro de peixe”.
  • Mercaptanas: são compostos orgânicos de enxofre (tióis) com cheiro desagradável e detectáveis também em baixas concentrações.
  • Ácidos Orgânicos, Aldeídos, Cetonas, e Ésteres
  • Indol: Composto orgânico aromático heterocíclico, presente em esgotos domésticos, é detectável a baixas concentrações.

Controle de odores industriais

O controle de odores pode ser feito através de processos químicos ou biológicos, de acordo com a necessidade do local que está gerando, ou seja, dependendo do perfil da indústria e dos tipos de rejeitos eliminados em seu esgoto.

A Fluid Feeder possui os melhores sistemas de controle de odores industriais e de esgotos. Nossos principais equipamentos são:

Lavador de gases com solução química neutralizante

Este sistema é composto por tanques para armazenamento de solução neutralizante, torre com enchimento e bicos pulverizadores, bombas de transferência, painel de comando elétrico, exaustor e tubulações necessárias para montagem e funcionamento do sistema.

Possui um sistema de exaustão e neutralização de gases que pode ser utilizado em situações emergenciais, ou seja, em casos de vazamento de gases tóxicos, como o gás cloro utilizado no tratamento de água.

Lavador de gases com meio adsorvente

Os sistemas de controle de odores com esta tecnologia, utilizam meio filtrante sólido, que captura os gases em seus poros e promove reações físicas e químicas de neutralização, impedindo que os contaminantes sejam liberados no ambiente.

A Fluid Feeder trabalha com os equipamentos mais modernos para o controle de odores industriais. Quer saber mais sobre nossos produtos? Clique aqui e entre em contato conosco agora mesmo!

 

Desenvolvido por AO5 Marketing Digital